Curitiba será a capital latina 

O II Encontro Internacional de Terapias Comportamentais Contextuais e Psiquiatria (II EITCCP) é um congresso anual de saúde mental, promovido pelo Instituto de Análise do Comportamento de Curitiba. O II EITCCP, a ser realizado nesse ano de 2019, será uma continuidade do primeiro encontro ocorrido em Curitiba. Na edição do ano passado, mais do que receber conferencistas convidados do Brasil, Paraguai e Argentina, contamos também com as inscrições de participantes das mais diversas capitais! Belém, Maceió, Salvador, Goiânia, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e Florianópolis, além de várias cidades do interior. E para a nossa surpresa, tivemos também participantes internacionais, vindos do Paraguai, de Assunção e Cidade de Leste.

A expectativa para essa segunda edição é realizar um encontro de maior dimensão, com maciça participação dos congressistas vindos das mais diversas cidades, apaixonados como nós pela Análise Comportamental Clínica. 

Paulo Abreu e Juliana Abreu
Presidentes do II Congresso

 

El II Encuentro Internacional de Terapias Comportamentales Contextuales y Psiquiatría (II EITCCP) es un congreso anual de salud mental, organizado  por el Instituto de Análisis del Comportamiento de Curitiba. El II EITCCP, a realizarse en ese año de 2019, será una continuación del primer encuentro ocurrido en Curitiba. En la edición del año pasado, además de recibir conferencistas invitados de Brasil, Paraguay y Argentina, ¡Contamos también con las inscripciones de participantes de las más diversas capitales de estados del Brasil!  como Belém, Maceió, Salvador, Goiania, Brasilia, Belo Horizonte, Curitiba y Florianópolis. Y para nuestra sorpresa, tuvimos también participantes internacionales, venidos de Paraguay: desde Asunción y  de Ciudad del Este.

La expectativa para esta segunda edición es la de realizar un encuentro de mayor dimensión, con masiva participación de los congresistas venidos de las más diversas ciudades, apasionados como nosotros por el Análisis Comportamental Clínico.

Paulo Abreu y Juliana Abreu
Presidentes del II Congreso

ATIVAÇÃO COMPORTAMENTAL (BA)

Os autores da BA descreveram a depressão como sendo um fenômeno complexo, onde se observaria um aumento de certas classes de respostas e uma diminuição de outras.

Segundo esse entendimento, o depressivo apresentaria perdas de determinados tipos de atividades influenciadas por reforçamento positivo. O reforçamento positivo poderia exercer efeito "antidepressivo". Conjuntamente a isso, certos comportamentos que são mantidos por reforçamento negativo aumentariam de frequência, e por isso contribuiriam para uma abordagem "passiva" da vida.

Comportamentos como o de queixa crônica (quando encobertos são referidos como ruminações), passividade, irritabilidade, choro, agitação motora, ideações e tentativas de suicídio, tristeza, dentre outros, seriam comportamentos que aumentariam de frequência por estarem relacionados à suspensão de sentimentos negativos e/ou situações que os produzem.

A BA elegeu como classe-problema o desenvolvimento de um repertório depressivo de fuga e esquiva das atividades cotidianas que, ao seu turno, diminuiria a taxa de respostas contingentes ao reforçamento positivo. Segundo os autores esse é o processo responsável pela cronificação dos quadros depressivos.

Para ir mais longe:

Abreu, P. R., & Abreu, J. H. S. S. (2017). Ativação comportamental: Apresentando um protocolo integrador no tratamento da depressão. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 19 (3), 246-267.

TERAPIAS COMPORTAMENTAIS CONTEXTUAIS

As terapias comportamentais contextuais são propostas de tratamento baseadas em evidências

PROFISSIONAIS RENOMADOS DE DIFERENTES PAÍSES, TODOS REUNIDOS EM CURITIBA!

  

  •  
  •      

Desenvolvido por Paulo Abreu